Auxílio-alimentação discutido nas comissões

0
80

O auxílio-alimentação destinado aos servidores públicos de Joinville deve ser reajustado anualmente e não poderá ser inferior ao INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor). Este é o entendimento dos vereadores da Câmara de Joinville, em especial, os que integram as comissões de Finanças e Legislação.

Nesta tarde, em reunião conjunta entre as comissões de Finanças e Legislação, os vereadores apresentaram uma emenda ao parecer da comissão de Legislação referente ao projeto de lei nº 95/11, de autoria do Executivo. O projeto versa sobre o auxílio-alimentação para os servidores ativos e agentes comunitários de saúde. Segundo o Sinsej (Sindicato dos Servidores Públicos de Joinville), o projeto do Executivo não contempla o que havia sido acordado, ou seja, o reajuste do auxílio-alimentação não seria anual. “Espero que a Câmara tenha a coragem para derrubar um possível veto do prefeito à emenda”, salientou Ulrich Beathalter, presidente do Sinsej.

Os vereadores e representantes do Sinsej acordaram em anexar a emenda ao parecer para aprovação do projeto. A emenda (parecer nº 200/2011) foi lida em plenário e aprovada pela maioria. O vereador Belini Meurer se absteve de votar. O próximo passo será a aprovação em plenário. O desejo dos vereadores e servidores públicos, que compareceram em massa na CVJ, é que o projeto, com a emenda, seja aprovado na sessão ordinária de hoje. Pela comissão de Legislação compareceram os vereadores Juarez Pereira, Patrício Destro, Tânia Eberhardt e Maurício Peixer. Representaram a comissão de Finanças os vereadores Joaquim Alves dos Santos, Belini Meurer, Jucélio Girardi e Zilnety Nunes. Os vereadores Odir Nunes e Adilson Mariano acompanharam os trabalhos das comissões.{jcomments on}

Foto: Nilson Bastian