Banco de Olhos de Joinville, uma história de sucesso

0
113

No dia 29 de setembro de 1978, Joinville ganhava um forte aliado para devolver a visão a inúmeros cidadãos. Trata-se do Bando de Olhos de Joinville, que há 33 anos vem realizando transplantes de córnea e atuando na reintegração dos transplantados a sociedade.

Na noite desta quarta-feira (30), durante a sessão ordinária, o presidente do Banco de Olhos de Joinville, Luis Roberto Franco e o colaborador Júlio César Vieira, fizeram uso da Tribuna Livre para explanar sobre os trabalhos realizados pela instituição ao longo de sua história. Funcionando anexo ao Hospital Municipal São José, o Banco de Olhos de Joinville realizou nos últimos 33 anos 1.700 transplantes de córnea. Há cinco anos, por falta de recursos financeiros, o Banco de Olhos esteve próximo de fechar as portas. Para Luis Roberto Franco, o suporte dos vereadores, dos colaboradores e do Rotary Clube Sul foram fundamentais para a manutenção dos trabalhos. Neste ano, o Banco de Olhos adquiriu um microscópio especular de R$ 90 mil, sendo um dos mais modernos do Brasil e utilizado para contar as células das córneas a serem transplantadas. Para Júlio Cesar Vieira o ano de 2011 foi muito bom para a instituição que recebeu 39 doações. Ao término da apresentação, os representantes do Banco de Olhos entregaram um mouse pad personalizado para cada vereador.

A vereadora Tânia Eberhardt, ex-secretária de Saúde do Município, foi convidada a falar em nome dos vereadores. Para ela, mesmo com todas as dificuldades que o Banco de Olhos enfrenta, como a falta de recursos, os que lá trabalham para melhorar o dia a dia dos cidadãos são verdadeiros guerreiros. Tânia ressaltou que a instituição cumpre com honra o que é dever do Estado. “Joinville se rende ao trabalho do Banco de Olhos”, enfatizou a vereadora.