Cidadania quer ouvir Autopista Litoral Sul

0
68

O vereador Patrício Destro convocou a empresa Autopista Litoral Sul e o secretário Municipal da Infraestrutura Ariel Pizzolatti para participar da reunião da Comissão de Defesa da Cidadania, do próximo dia 6 de abril. Da empresa o parlamentar quer saber como se encontram os projetos para as construções de passarelas na BR-101, em trechos do perímetro urbano de Joinville, a eliminação de pontos críticos de aquaplanagens, e o contorno rodoviário.

Destro quer saber sobre as construções das passarelas no Distrito de Pirabeiraba e no KM 39 unindo as ruas Colon com a Vitória Régia, ligando os bairros Glória e São Marcos. Onde é grande o número de pessoas obrigadas a atravessar as duas marginais e as duas faixas da rodovia porque utilizam os ônibus do São Marcos e trabalham ou residem no Glória. É que são poucos os horários de linhas de ônibus no Glória. “As pessoas correm um grande risco de serem atropeladas”, lembrou.  Para o vereador, o problema da aquaplanagem é antigo e precisamos saber o que a empresa propõe para solucionar o problema.

Sobre o contorno rodoviário o vereador entende que o início do desvio seja em Pirabeiraba e continuar até a Curva do Arroz, desviando todo o perímetro urbano da cidade. E que o atual trecho seja transformado numa grande avenida de baixa velocidade, sem caminhões e podendo abrigar mais instalações comerciais e de prestação de serviços.

Patrício denuncia descaso com pontos de ônibus

Com Ariel Pizzolatti, o vereador quer falar sobre o estado de conservação de pontos de ônibus nos bairros de Joinville. “Durante uma verificação em vários bairros da cidade constatamos que a maioria dos pontos, feitos de ferro, estão em péssimo estado de conservação, com a cobertura e alicerces enferrujados, possibilitando um sério risco de queda sobre os usuários dos ônibus”, alertou Patrício. Para ele são três os aspectos que devem ser levados em consideração neste caso: a troca dos atuais danificados; a instalação onde não tem ou já caiu; e uma discussão para decidir se vale a pena continuar utilizando os equipamentos de ferro ou não.