25.1 C
Joinville
terça-feira, 6 dezembro 2022
Home Notícias Comissões Concurso para professores deve sair até dezembro, promete diretor da SGP a vereadores

Concurso para professores deve sair até dezembro, promete diretor da SGP a vereadores

0
Concurso para professores deve sair até dezembro, promete diretor da SGP a vereadores

Os vereadores da Comissão de Educação receberam nesta terça-feira (26) a informação de que o próximo concurso público da Prefeitura de Joinville para a contratação de professores e servidores da educação deve ocorrer até o fim do ano. Durante reunião ordinária do colegiado na sala de comissões, o diretor da Secretaria de Gestão de Pessoa (SGP) Adriano Barbosa confirmou o encaminhamento, no último dia 21, para a Secretaria de Administração, do termo de referência que servirá de base para licitar uma empresa para organizar o concurso.

O processo é tido como “uma das maiores prioridades” da SGP e da Secretaria de Educação (SED) em 2022, de acordo com Barbosa. A expectativa é que o edital para os candidatos seja publicado até o fim de dezembro, com as demais fases do concurso ocorrendo ao longo de dezembro, janeiro e fevereiro. Conforme Barbosa, serão abertas aproximadamente 400 vagas para diversos cargos.

Durante a reunião, o presidente da Comissão de Educação, Bradel Junior (Podemos), questionou a demora neste processo e lembrou que muitas escolas estão contando apenas com professores temporários. O diretor da SGP explicou que a demora se deve ao fato de que a secretaria “estaria prezando não somente pelo processo seletivo, mas também pela contratação de uma empresa que garanta a qualidade da prova”.

Uniformes

Outro tema em debate na reunião de hoje foi a distribuição dos uniformes escolares da rede pública municipal. Segundo o secretário municipal de Educação, Diego Calegari, que também participou do encontro, o processo de reabertura de licitação foi “turbulento”. Levou praticamente 10 meses para ser publicado o edital, que teve de passar por uma retificação.

Calegari relata que o modelo atual adotado pela Prefeitura impõe cada item como lote individual, o que, segundo ele, prejudica a logística, pois os fornecedores entregam os diferentes tipos de vestuários conforme os prazos de homologação de seus respectivos contratos. Essa prática, admitiu Calegari, vem se repetindo nos últimos dez anos em Joinville.

Para solucionar os atrasos nas entregas, a SED vai comprar uniformes para os próximos dois anos. Isso significa que a licitação contemplará parte deste e o próximo ano letivo.

A vereadora Ana Lucia Martins (PT), professora aposentada do município, contou que muitas escolas recebem uniformes com numerações desproporcionais ao tamanho dos alunos. Para ela, isso gera transtorno operacional, porque as peças precisam ser devolvidas ou direcionadas aos Centros de Educação Infantil (CEI).

Crédito

Outra possibilidade é a compra dos uniformes por meio de cartão de crédito, informou Diego Calegari. O objetivo é repassar recursos financeiros diretamente aos familiares para que eles comprem as roupas escolares em lojas credenciadas pela Prefeitura.Essa proposta está sendo estudada pelos técnicos da Prefeitura.