Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação

0
65

Em reunião conjunta, os vereadores das comissões de Legislação e Educação da Câmara de Vereadores tiveram contato com os projetos (PL nº 296/11; PL nº 295/11) da prefeitura que visam à criação do Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação de Joinville (COMCITI) como também os mecanismos de incentivo (isenção de impostos) para que empresas e instituições do município se envolvam no projeto.

Na tarde desta terça-feira (29), na sala das comissões da CVJ, Matheus Cadorin, da Secretaria de Integração e Desenvolvimento Econômico da Prefeitura, apresentou aos vereadores a intenção do Executivo, que é criar políticas públicas de desenvolvimento técnico-científico, a partir de iniciativas governamentais ou em parceria com agentes privados, priorizando a participação popular. O objetivo é aproximar o setor público, privado e acadêmico para a troca e geração de conhecimento, promovendo o desenvolvimento da ciência, da tecnologia e da inovação. “Joinville tem uma forte característica industrial. Estamos pecando pela falta de investimentos no setor tecnológico”, analisa Matheus. Os vereadores acenaram positivamente a iniciativa.

No entanto, o setor jurídico do Legislativo solicitou emendas ao projeto nº 296/11 da Prefeitura, que cria o Conselho, alegando que no documento não consta o impacto financeiro para o município com a criação do Conselho, imprescindível para a Lei de Responsabilidade Fiscal, como também as instituições acadêmicas que devem participar. Assim que as emendas forem anexadas ao projeto do Executivo, os projetos retornam para a comissão de Legislação. Participaram da reunião os vereadores Manoel Bento, Tânia Eberhardt, Patrício Destro e Maurício Peixer, pela comissão de Legislação, além dos vereadores Alodir Cristo e Dalila Leal pela comissão de Educação. Acompanharam a reunião os vereadores Ailton Budal Arins, o “Tucado”, Lauro Kalfels e João Rinaldi.

Foto: Sabrina Seibel