Creches comunitárias pedem ajuda à Câmara

0
107

Doze proprietários, diretores e coordenadores de creches comunitárias, que não possuem ligação com a Associação Joinvilense dos Centros de Educação Infantil Domiciliar (Ajocedi), procuraram o presidente da Câmara de Vereadores de Joinville, vereador Odir Nunes para reivindicar apoio do legislativo para inserir na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e na Lei Orçamentária Anual (LOA), um reajuste de 45% nos recursos que são repassados da prefeitura para as instituições. Outro pedido, feito pela diretora da Creche Missão Criança, Iris Eberhardt Boldt, situada na localidade de Canela, em Pirabeiraba, é que os repasses sejam feitos entre os dias 1º e 3 de cada mês, facilitando o pagamento dos funcionários e outros compromissos das creches. Íris Boldt relatou que a maioria das creches está fechando suas contas no vermelho em virtude dos valores estarem defasados, “nossa creche possui 80 crianças e nosso déficit gira na casa de R$ 5 mil/mês”, explicou.

Hoje os repasses são feitos nos meio do mês. O presidente da casa, comprometeu-se em reunir com as comissões onde as leis serão analisadas para que as reivindicações das creches sejam atendidas. Odir defendeu que as creches comunitárias e domiciliares exercem um papel importante e fundamental porque elas atendem uma necessidade que o Poder Público não tem condições de atender. “Hoje o investimento em uma criança numa creche da prefeitura chega a R$ 500,00 enquanto numa creche comunitária ou domiciliar o investimento é de R$ 290,00, ou seja, deveria o executivo investir mais nestas creches para que elas possam atender mais crianças”, defendeu Odir Nunes.{jcomments on}

Foto: Sabrina Seibel