Educação para evitar mortes no trânsito

0
65

Tânia Eberhardt entra com novas moções no Legislativo visando garantir a segurança no trânsito. De acordo com a parlamentar, a ideia é formar parceria com agentes da Conurb para a realização de campanha educacional e disponibilização de efetivo nos horários de entrada e saída das escolas.

Para saber que o trânsito joinvilense está cada vez mais complicado, com verdadeiros nós e excessos por parte de pedestres e motoristas, basta abrir o jornal diariamente ou dar uma breve caminhada pelas vias mais movimentadas da cidade. E antes que notícias de atropelamentos, acidentes e mortes se tornem comuns a Vereadora Tânia Eberhardt (PMDB) protocolou no início da semana novas ideias para reverter esse quadro de insegurança.

Através da Moção n° 492/2011, ela propõe a criação de um programa com campanhas intensivas sobre educação no trânsito. “A ideia parece comum, mas com o que estamos vendo ultimamente tornou-se fundamental recapitular as regras básicas para uma boa convivência nas ruas. É só ensinando os direitos e deveres de cada cidadão que será possível mudar a realidade”, comenta Tânia.

Escalado para essa missão estaria o efetivo da Companhia de Desenvolvimento e Urbanização de Joinville (Conurb), haja vista sua finalidade de fiscalizar, orientar e monitorar o trânsito na cidade. Além das intervenções em diversas partes da cidade, a líder da bancada peemedebista na Câmara de Vereadores propôs uma ação macro: em conjunto com as dicas face a face dada pelos agentes, campanhas em rádios, televisões e redes sociais como um todo.

É necessário pensar o problema dessa forma, tendo como base o número de acidentes de trânsito registrados no primeiro semestre do ano na cidade”, ressalta a Vereadora. De acordo com dados do Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville, de janeiro a junho de 2011 aconteceram 2386 acidentes envolvendo automóveis, camionetas, ônibus, microônibus, reboque, semi-reboque, motocicletas, bicicletas e outros.

Com esta ação, que ainda precisa ser aprovado em plenário para seguir para o Poder Executivo, Tânia pretende evitar o excesso de velocidade, a presença de motociclistas utilizando as ciclovias, ciclistas que andam na contramão e pessoas que não sabem andar na faixa de segurança ou não respeitam o semáforo de pedestre.

MAIS SEGURANÇA TAMBÉM NAS ESCOLAS

O conteúdo da Moção n° 488/2011 deve agradar aqueles pais que não dispõem de tempo para levar e buscar os filhos das escolas diariamente. Quando aprovada, a proposição garantirá a presença dos agentes de trânsito da Conurb também na porta das instituições de ensino nos horários de pico das entradas e saídas de estudantes.

A justificativa está amparada na missão da companhia que é proporcionar  mobilidade, soluções e serviços  de  excelência  com  rapidez, conforto, segurança e baixo custo.

Para Tânia, o risco é ainda maior nesses horários e locais, especialmente em se tratando de um público formado em sua maioria por crianças e adolescentes. “Não podemos permitir que isso ocorra numa cidade do porte de Joinville, que está alcançado a marca de 300 mil veículos emplacados”, reforça, lembrando que nos últimos cinco anos a frota de veículos cresceu 6,67%, enquanto a malha viária praticamente não aumentou: só 5,76%.