Apresentado projeto para reaproveitamento de lixo

0
58

A luta dos vereadores joinvilenses na busca de alternativas para um dos problemas que deverá se constituir como um dos mais graves da atualidade, a coleta, o tratamento e a destinação dos resíduos domésticos e industriais das grandes cidades, teve mais um capítulo em Joinville. Foi na tarde de ontem, na reunião conjunta das Comissões de Economia e Urbanismo, onde mais uma empresa que atua no reaproveitamento do lixo urbano apresentou o projeto que utiliza para desenvolver o trabalho. Trata-se da TJMC Empreendimentos, de Minas Gerais. O grupo é responsável pelo projeto Natureza Limpa e garante que pode reciclar 100% do lixo que chegar a usina que a empresa pretende construir na cidade. Também estiveram presentes na reunião representantes da Fundação Municipal do Meio Ambiente – Fundema e da prefeitura.

O diretor da empresa Mario Martins apresentou aos vereadores o plano de ação destinado pela empresa, no projeto, preparado para Joinville. Ele iniciou apresentando um vídeo da usina construída em Unaí (MG), onde o projeto já foi implantado e está em pleno desenvolvimento. Em seguida explicou como seria o funcionamento em Joinville. De acordo com Martins, o lixo levado para a usina passa por um processo de secagem e em seguida é peneirado. Em seguida é feita a separação dos resíduos recicláveis dos não recicláveis. O que não for aproveitado é transformado em energia através de carbonização. Segundo o empresário, a implantação do projeto não reverterá custos ou despesas para o município, apenas a manutenção da usina.

“Estamos trazendo para Joinville o processo que vai solucionar o problema do lixo e que poderá ser extensivo para qualquer lugar no mundo todo” afirma Mario. Para o secretário Municipal de Infraestrutura, Ariel Pizzolatti, a cidade não precisa ter pressa para decidir qual será a nova alternativa para destinar o lixo. No seu entendimento com a ampliação do aterro sanitário joinvilense, a cidade terá pelo menos 10 anos para pensar em outras maneiras de reaproveitar seu lixo. E alerta que é uma decisão que o governo deve tomar com bastante cuidado.

O presidente da Comissão de Economia, o vereador João Rinaldi, reforçou que o problema lixo tem que ser tratado com prioridade. “Nossa formação não passa pela reciclagem, mas temos que pensar diferente a partir de agora”. A vereadora Zilnety Nunes sugeriu que os vereadores da Comissão e os representantes do poder executivo visitem a usina de Unaí, para acompanhar mais de perto o funcionamento do projeto. O presidente da Comissão de Urbanismo, Lauro Kalfels apoiou a idéia e destacou o fato de ser a TJMC uma empresa nacional. E desta forma não ser necessário buscar solução fora do país, “além de ser o projeto que melhor convenceu até o momento”, confirmou. 

Foto: Sabrina Seibel