Encontro com secretário da Agricultura foi positivo

0
69

O encontro dos tradicionalistas, criadores de cavalos de Joinville e de outras regiões de Santa Catarina, liderados pelo deputado estadual Darci de Matos e o presidente da Câmara de Vereadores de Joinville, vereador Odir Nunes com o secretário de Estado da Agricultura, deputado federal João Rodrigues, ocorrido na manhã de hoje, foi resolutivo. As soluções para as reivindicações apresentadas já estavam sendo estudadas pela Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), antecipou Rodrigues. Ele disse que, a secretaria está imbuída da realização de uma série de mudanças visando melhorar as ações do Governo do Estado em prol dos agricultores e catarinenses ligados ao meio rural. Neste sentido a secretaria estará iniciando a padronização dos procedimentos em todo Estado de Santa Catarina, “é inaceitável que cada região mantinha ações diferenciadas no mesmo Estado”, protestou o secretário.

Uma das reclamações dos tradicionalistas e criadores de cavalos era com relação ao Guia de Transporte Animal (GTA), documento necessário para se locomover com os animais, além de ser de curtíssimo prazo (válido apenas para um único trajeto), é de difícil acesso nos finais de semanas e feriados , pois somente pode ser retirado no escritório da Cidasc. Ainda, segundo os interessados, para acionar um veterinário credenciado o custo é elevado. Diante da situação o secretário João Rodrigues, juntamente com o presidente da Cidasc, Enori Barbieri disse que, para desburocratizar a expedição do GTA os proprietários de animais vão ter acesso ao documento em casa, via online, “podendo ser disponibilizado, através do sistema, já a partir do segundo semestre deste ano sem precisar mais ter que ir na Cidasc”, confirmou o secretário. E, a partir do segundo semestre Santa Catarina vai estar interligada nacionalmente, via online, podendo o GTA ser conseguido de qualquer Estado do país.

Sobre o reforço na fiscalização nas fronteiras do Rio Grande do Sul e do Paraná para evitar a entrada de animais contaminados com a anemia eqüina (AIE), outra reivindicação dos proprietários de animais, João Rodrigues falou que, há cerca de 10 dias foi feita uma reunião entre as Secretarias da Agricultura dos três Estados do Sul e ficou definido que os postos de fiscalização serão unificados, através de um termo de cooperação, dando maior segurança aos funcionários do setor, melhor infraestrutura de atendimento e um considerável reforço da fiscalização. Enori Barbieri enalteceu o resultado de cinco mil exames em amostras de sangue coletadas e enviadas ao laboratório do órgão em Joinville, que por sua vez remeteu para avaliação no Lanagro (Laboratório Agropecuário Nacional) do Ministério da Agricultura. “Apenas 4 foram positivos e já estamos procurando detectar em qual região do Estado foram coletadas a s amostras para fazer um bloqueio. Isso é significativo pois soma apenas 0,08%, o que demonstra que podemos trabalhar para transformar Santa Catarina Estado livre da anemia eqüina”, lembrou o presidente da Cidasc.

Barbieri disse que vai ao Ministério da Agricultura para estudar as ações que poderão ser desenvolvidas em benefício dos proprietários de animais que têm consciência da necessidade de manterem seus animais vacinados. Além de atender as expectativas dos tradicionalistas e donos de animais, o secretário João Rodrigues anunciou que uma série de medidas serão implantadas na secretaria visando atender todos os setores do meio rural catarinense.