Fila de cirurgias eletivas em Joinville mantém tendência de queda

0
27
Comissão de Saúde - Fila das Cirurgias Eletivas - Aracelli Freire - Gerência Regional de Saúde

A fila de espera por uma cirurgia eletiva (agendada) em Joinville teve redução de 1,1% entre setembro e outubro deste ano. A quantidade de pessoas aguardando procedimento caiu de 7.141 para 7.059. Os números foram informados à Comissão de Saúde nesta segunda-feira (21) pela Gerência Regional de Saúde de Santa Catarina.

A fila do Hospital Municipal São José tem 3.887 pacientes; do Bethesda, 1.153; do Hospital Regional Hans Dieter Schmidt, 938; do Hospital Infantil Dr. Jeser Amarante Faria, 863; e na fila de cirurgias oftalmológicas são 218.

A redução é tímida, mas a tendência é de queda, explicou a representante da gerência, Aracelli Freire. O motivo é o aumento do número de procedimentos, o que só foi possível com o fim das restrições impostas pela covid-19.

A representante apontou, no entanto, da dificuldade de contato com as pessoas que aguardam, o que atrapalha a “limpeza” da fila, nas palavras dela.

A comissão tem acompanhado os números todos os meses em razão das queixas. A espera em alguns casos passa de um ano, segundo o presidente Wilian Tonezi (Patriota). Em fevereiro, 8,4 mil pessoas estavam à espera de cirurgias, o que representa uma queda de quase 15% desde então.

Procedimentos

No mês passado, foram feitas 246 cirurgias de joinvilenses no Bethesda, 98 no São José, 70 no Infantil e 42 no Regional. Esses números ainda estão abaixo do esperado pela Regional de Saúde. Entre os motivos estão os atendimentos de urgência e emergência do São José, que impedem a realização das eletivas, e a falta de próteses para ortopedia, de acordo com Aracelli.