Moradores querem pavimentação

0
56

Moradores da rua Santa Luzia, no bairro Aventureiro, decidiram participar da reunião da Comissão de Finanças da Câmara de Vereadores de Joinville (CVJ), na tarde de ontem, para reivindicar diretamente aos vereadores a pavimentação da rua onde residem. Foi convidado para o encontro o gerente da unidade de pavimentação da Secretaria Municipal de Infraestrutura, João Gilberto Dasmasceno. Ele sugeriu, o que na sua opinião pode ser a alternativa mais ágil na execução da obra: o asfaltamento comunitário, onde o valor da obra é divido entre os moradores. Em princípio a idéia não agradou os moradores porque o metro quadrado de asfalto custa atualmente em torno de R$ 139.

O vereador José Cardozo lembrou que, recentemente o Badesc disponibilizou ao município recursos na ordem de R$ 10 milhões para a pavimentação das ruas utilizadas como corredores de ônibus, mas a rua Santa Luzia não foi contemplada. Para o parlamentar, “o mais caro é a constituição da base e drenagem, etapas já concluídas, falta a cobertura asfáltica, o que facilita a conclusão da obra”. No entanto, o estranho para Cardozo é o porquê não se aproveita o que já está pronto, que já barateia o custo, para atender a reivindicação dos moradores.

O protesto dos moradores, pelo o que entendem como um “descaso da prefeitura”, foi manifestado através de um abaixo-assinado, onde eles sugerem a retirada da circulação do ônibus da referida rua, pois isso acaba comprometendo ainda mais o estado de conservação do piso da via e aumentando consideravelmente o volume de pó na região.

O presidente da Comissão, vereador Patrício Destro, solicitou que seja feito o orçamento por parte do Executivo. E anunciou que dentro de duas semanas será realizada uma nova reunião para tentar uma solução para o problema de forma definitiva. Para reforçar a necessidade de uma alternativa para o conflito o parlamentar solicitou que o assunto seja levado ao conhecimento do prefeito, por acreditar no seu bom senso e atender os moradores, argumentou Destro. A próxima reunião para debater o tema foi agendada para quinta-feira, dia 29 de março, às 15 horas, na CVJ.

Foto de Sabrina Seibel