Padre Lino outorgado Cidadão Joinvilense

0
82

O padre Lino Satler acaba de receber da Câmara de Vereadores de Joinville o Título de Cidadão Honorário de Joinville durante sessão solene realizada no plenário, por proposição do suplente de vereador Pedro Campos, secretário regional do bairro Costa e Silva. Na oportunidade, os vereadores também homenagearam os 50 anos da Paróquia Santo Antônio, uma das mais tradicionais entre os católicos joinvilenses. Esta proposição, por sua vez, foi do presidente Odir Nunes.

O proponente da homenagem descreveu o Satler como um homem tranqüilo, sereno, porém perseverante e de iniciativa. “Padre Lino é a imagem da simplicidade. Não conheço nesta cidade uma pessoa que mereça tanto este título, porque ele não deixou apenas construções de concreto; ele deixou muita construção nos lares e na mente das pessoas”.

A vereadora Dalila Rosa Leal afirmou que o pároco é um abnegado. O primeiro-secretário da Câmara, James Schroeder, destacou que no próximo dia 21, Padre Lino faz “86 anos de determinada juventude”, e considerou justíssima a homenagem desta noite do Poder Legislativo. O vice-presidente, Osmari Fritz, enalteceu o carisma de padre Lino, observando que, com seu trabalho, a juventude não está desamparada. “A sua vocação e seu ministério consagrado atualizam todos os desafios de santificar o bairro Santo Antônio e Joinville”. O vereador Maurício Peixer enalteceu a espiritualidade do padre Lino, que reflete-se em seu semblante. A vereadora Zilnety Nunes puxou a plateia para um canto para o homenageado.

Os padres Serverino Piccinini, atual vigário da Paróquia Santo Antônio, e Andréas Tonon, agradeceram à comunidade tudo o que ocorreu na paróquia nos últimos 50 anos e, em especial, ao padre Lino, últimos 40 anos.

O presidente Odir Nunes lembrou que a historia da Paróquia Santo Antônio se confunde com a história sacerdotal do religioso. “Padre Lino, continue com o mesmo espírito de quando foi ordenado e com esta mesma visão social”. Citando Bertold Brecht, Nunes disse que o sacerdote é imprescindível.

Humilde, o padre Lino Satler, ao discursar, questionou se tal a maior honraria concedida pela Câmara de Vereadores encontra de fato suporte em sua pessoa. “Aceitei com humildade este título, levando em conta o cinquentenário da presença salesiana em Joinville e em homenagem a todos os meus colegas no sacerdócio”.

O sacerdote agradeceu aos membros da Mesa Diretora e demais vereadores, bem como aos servidores da Câmara pela cerimônia e honraria desta noite. Lino Satler compartilhou o título com todas as comunidades nas quais desenvolveu seu trabalho sacerdotal ao longo dos mais de 40 anos de batina e também com os presentes à cerimônia.

{loadposition 110818}

Fotos de Sabrina Seibel