25.1 C
Joinville
terça-feira, 6 dezembro 2022
Home Notícias Comissões “Patrocínio” de comerciantes a abrigos de ônibus passa por discussão em comissão

“Patrocínio” de comerciantes a abrigos de ônibus passa por discussão em comissão

0
“Patrocínio” de comerciantes a abrigos de ônibus passa por discussão em comissão

O projeto “Adote uma parada de ônibus”, de Diego Machado (PSDB), foi discutido com representantes da Prefeitura na Comissão de Urbanismo desta terça-feira (26). Segundo o vereador, que preside a comissão, a ideia é dar legalidade à parceria do município principalmente com os comerciantes da periferia, que poderiam anunciar nos abrigos que viessem a patrocinar. Nos bairros, os pontos de ônibus são precários – às vezes, só o que existe na parada é uma placa, sem cobertura, ressaltou Machado.

O secretário municipal de Infraestrutura, Jorge Luiz Correia de Sá, que responde pelos abrigos, disse “ver com bons olhos” o Projeto de Lei Ordinária 110/2022.

“A gente vê com bons olhos, já que a gente não tem essa ferramenta, e isso nos daria um suporte”, afirmou o secretário. Segundo ele, novos abrigos farão parte da licitação do transporte a ser lançada em breve.

A Procuradoria-geral do Município entende que o projeto de lei é legal.

Para o coordenador da Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Desenvolvimento (Sepud) Diego Felipe da Costa é preciso avaliar os custos e a viabilidade da proposta.

O vereador Sidney Sabel (União Brasil) contou que, na estrada Mildau, em Pirabeiraba, os próprios moradores construíram abrigos de ônibus. “De tanto solicitarem e não serem atendidos, resolveram construir por conta própria”.

Machado também argumentou ser favorável à terceirização do serviço de instalação de abrigos. Segundo o vereador, a Prefeitura dispõe apenas de dois servidores na função.

Modelos

Questionado por Wilian Tonezi (Patriota) sobre quais modelos estariam disponíveis para escolha dos comerciantes, o secretário de Infraestrutura disse que há vários tipos de abrigos e sugeriu até que eles variem de acordo com a região – uma área turística, por exemplo, poderia ter paradas personalizadas.