Vigilante em lotéricas e nos Correios gera polêmica

0
80

Obrigar Casas Lotéricas e os Correios, que atuam em Joinville, a contratarem vigilantes para coibir ações criminosas. Este é o teor do projeto de lei complementar nº 46/11 de autoria do vereador Jucélio Girardi.

Na tarde de hoje, o projeto foi discutido exaustivamente na comissão de Legislação. Os vereadores, acompanhados pelos proprietários de Lotéricas, representantes dos Correios, da Caixa Econômica Federal, Sindicato dos Vigilantes de Santa Catarina, Polícia Civil entre outros segmentos da sociedade, debateram o tema segurança pública. “Sei da dificuldade em aprovar o texto. Fiz a preposição para levantar o debate sobre a segurança pública em nosso município”, justifica Jucélio. A relatora do projeto, vereadora Tânia Eberhardt, acredita que a obrigatoriedade na contratação de vigilante inviabilizaria muitos negócios. Mesma opinião compartilha o vereador Maurício Peixer. “Entendo a provocação do Jucélio. Devemos pensar em outras maneiras de combater a violência”, acrescenta Maurício.

Jucélio analisa que é possível uma parceria com a Caixa e o Banco do Brasil para subsidiar a contratação dos vigilantes. “Joinville passa por uma onda de assaltos. Acredito que é possível uma parceria”, sintetiza Girardi. Silvio Kammer, representando o Sindicato dos Vigilantes, pediu o apoio dos vereadores para que aprovassem o projeto. “A população pede. Acredito que 50% das Lotéricas têm condições de contratar um vigilante”, afirma Sílvio. O projeto segue na comissão e deve ter seu parecer na próxima terça-feira, dia 27.